Rk Motors
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Tecnologia e olhar no futuro unem as moedas digitais e o mercado automotivo. Descubra mais sobre a relação entre elas.

As criptomoedas e o mercado automotivo

Publicado em 30/06/2021, por RK Motors

Tecnologia e olhar no futuro unem as moedas digitais e o mercado automotivo. Descubra mais sobre a relação entre elas.

criptomoedas e os carros automotivo - rk motors

 

Até mesmo quem não acompanha ou pouco conhece sobre o mercado financeiro já ouviu falar em criptomoedas. Todos os dias, essas moedas digitais passam por altos e baixos e atraem, cada vez mais, a atenção das pessoas.

 

Não seria exagero, aliás, dizer que a mais famosa delas é o bitcoin. Afinal, trata-se da primeira criptomoeda do mundo, útil para a compra de serviços, produtos e quaisquer outras coisas, desde que os estabelecimentos e vendedores aceitem.

 

Mas você sabe, de fato, o que é uma criptomoeda? Pois bem, estamos falando de um tipo de dinheiro digital que nenhum governo emite. Ou seja, não há uma autoridade central, já que elas são descentralizadas.

 

E elas servem para três finalidades essenciais: como meio de troca, permitindo transações financeiras e comerciais; reserva de valor, resguardando o poder de compra para o futuro; e também como unidade de conta, de modo que o cálculo econômico se dá em volta delas.

 

E você sabe que as criptomedas também são importantes para o mercado automotivo? Pensando no futuro, marcas de carros já se movem para promover moedas digitais, que já são uma realidade hoje em dia.

 

É sobre esse assunto que vamos falar ao longo deste texto, inclusive. Você vai conhecer um pouco mais sobre a relação entre as moedas digitais e o mercado automotivo.

 

De antemão, no entanto, já podemos destacar que dois pontos as unem: a inovação tecnológica e o olhar para o futuro. Vamos lá?

 

Projeto Cube (Auto)

 

Você já ouviu falar do Projeto Auto (CUBE)? Pois bem, trata-se de uma iniciativa que busca criar um sistema de segurança voltado para o centro de controle de carros autônomos.

 

Isso porque hackers são potenciais inimigos do desenvolvimento de carros autônomos, o que evidencia a necessidade de proteção contra seus ataques. Vale lembrar que o Projeto Cube (AUTO) conta com as tecnologias blockchain, inteligência artificial e criptografia quântica.

 

Blockchain, para quem não sabe, é um sistema que permite o rastreio, o envio e o recebimento de determinados tipos de informação por meio da internet. As informações são carregadas através de pedaços de código, que são gerados online.

 

Vale lembrar, aliás, que estamos falando de uma tecnologia que permitiu a criação do bitcoin, embora suas possibilidades vão além das criptomoedas.

 

Voltando ao Projeto Cube (AUTO), podemos falar sobre as suas principais vantagens. Uma delas é que a equipe que está por trás possui um grande know how. Há PhDs, de grandes universidades, como de Stanford e MIT, por lá.

 

Do mesmo modo, outra vantagem que se pode destacar é o olhar para o futuro da iniciativa. A tendência é que o mercado automotivo use o produto cada vez mais com o passar do tempo.

 

Além disso, o mercado sul-coreano é um dos possíveis investidores, o que é importante para o seu avanço.

 

Aposta da Fiat e da Tesla em criptomoedas

 

Duas grandes empresas do ramo automotivo já estão investindo em criptomoedas, a Fiat e a Tesla. A gigante italiana criou o e-Mobility, um programa que entrega recompensas em uma moeda digital para proprietários do elétrico Fiat 500.

 

Percebe, portanto, o olhar para o futuro? Carro elétrico, moeda digital...

 

A ideia do projeto é oferecer kiricoins aos condutores mais sustentáveis. Lembrando, aliás, que o kiricoin é a moeda digital da Kiri Technologies, empresa participante do projeto. Ou seja, a ideia é promover a condução sustentável do Fiat 500, um carro que, só por ser elétrico, mostra-se mais "amigo" do meio ambiente, não é mesmo?

 

No entanto, ainda não se sabe se o projeto vai chegar ao Brasil; o carro chega ao país em agosto deste ano. Estima-se que, para cada 10 mil quilômetros que um condutor rodar de forma eficiente, 150 euros vão ser depositados na moeda digital.

 

Já a Tesla apostou no bitcoin e outras criptomoedas para a vendas de seus carros. Quem tem moedas digitais podem investir nos veículos Model 3, Y, S e X.

 

Não há, aliás, conversão dos valores para o dólar ou qualquer outra moeda. Pelo contrário, a Tesla está criando uma reserva financeira somente em Bitcoin, segundo seu proprietário, o magnata Elon Musk. Lembra-se de que essa é umas das funções das moedas digitais?

 

Quando alguém decide investir na compra de um carro Tesla, pode(ria) escolher o bitcoin como forma de pagamento. É a aposta no futuro!

 

Elon Musk e a dogecoin

 

Não é segredo para ninguém que Elon Musk, o CEO da tesla, é um entusiasta das moedas digitais. Há pouco, inclusive, falamos sobre a relação de sua empresa com o bitcoin.

 

No entanto, ele tem uma proximidade com uma outra criptomoeda: a dogecoin. Para quem não sabe, trata-se de uma moeda digital com código-fonte aberto; ou seja, permite a qualquer programador o acesso gratuito.

 

Ela também é descentralizada e conta com a tecnologia blockchain. Sua grande diferença em relação às demais é que ela surgiu totalmente por acaso. Acredite se quiser, mas a partir de um meme na internet.

 

Ainda assim, a dogecoin já conta com um valor de capitalização de mercado grande, algo em torno de 8 bilhões de dólares. Além disso, possui uma comunidade bem ativa, visando a sua valorização diante do mercado.

 

Elon Musk já prestou elogios a essa moeda digital e disse, inclusive, que ela tem potencial para superar o Bitcoin. No entanto, afirma que há a necessidade de implementar algumas melhorias em sua rede.

 

De todo modo, é importante a atenção de um magnata como Elon Musk para a dogecoin. Principalmente pelo fato de ele, já há alguns anos, demostrar interesse nas moedas digitais.

 




LEIA MAIS: