Rk Motors
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
O que é preciso fazer para instalar um ponto de recarga elétrica para carros? Como encontrar pontos de recarga públicos? Descubra já!

Como preparar minha garagem para meu carro elétrico?

Publicado em 25/07/2021, por RK Motors

O que é preciso fazer para instalar um ponto de recarga elétrica para carros? Como encontrar pontos de recarga públicos? Descubra já!

 

Como preparar minha garagem para meu carro elétrico - rk motors

 

Aos poucos, os carros elétricos vão deixando de ser meras promessas para se tornarem uma realidade no Brasil. Quer sejam ele totalmente elétricos ou híbridos, o fato é que, cada vez mais, condutores e condutoras do país estão investindo nesses veículos.

 

Dados da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), aliás, revelam que há cerca de 45 mil carros elétricos circulando no Brasil, entre comerciais, caminhões e também ônibus. E um grande debate que existe em relação a esses veículos é a estrutura: afinal, onde carregá-los?

 

Em São Paulo, por exemplo, há uma nova lei que determina a construção de pontos de recarga elétrica para veículos em prédios comerciais e residenciais que sejam construídos após o dia 31 de março. Ou seja, trata-se de uma aposta para incentivar o uso desses veículos.

 

Ao longo deste artigo, você vai saber o que deve fazer para preparar o seu imóvel, a sua garagem, para receber um ponto de recarga elétrica. Vamos lá?!

 

Como preparar minha garagem para meu carro elétrico?

 

Nem todo mundo sabe, mas boa parte dos veículos elétricos possui um carregador portátil de fábrica incluso. Sendo assim, para usá-lo basta conectá-lo a uma tomada de três pinos, sem a necessidade de adaptar a rede elétrica.

 

A má notícia, no entanto, é que esses carregadores portáteis são muito lentos. Por isso, servem melhor em situações de emergência, quando não há um posto de recarga próximo.

 

Portanto, a melhor solução para quem compra um carro elétrico é adaptar a sua garagem para receber um carregador. E você vai entender tudo a respeito disso lendo os próximos parágrafos.

 

1. Em caso de condomínios, preze pela comunicação

 

Se acaso você vive em um condomínio, precisa tomar alguns cuidados à parte. Isso porque cada condomínio possui suas próprias regras, que vão ditar como deve ocorrer a instalação de um carregador elétrico.

 

Antes de iniciar a instalação do seu ponto de carregamento, bem como de tomadas elétricas, então, você deve se preocupar com os requisitos técnicos para isso. Desse modo, atente-se ao que diz a Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) para edifícios, logo de cara.

 

Do mesmo modo, vale lembrar que é possível ter acesso ao Guia Técnico das Instalações Elétricas Para Alimentação de Veículos Elétricos de forma online. Lá, você vai saber tudo que é preciso fazer para instalar um ponto de carregamento do modo correto, ou seja, com toda segurança.

 

De todo modo, prédios ou casas que tiveram suas construções a partir de 2010 tendem a favorecer essa instalação. Além disso, pode ser que você precise da aprovação dos moradores e, certamente, precisa comunicar à síndica ou síndico do seu condomínio sobre a pretensão da instalação.

 

2. Vive em casa separada? Então, verifique as condições de sua casa ou prédio

 

Uma verdade incômoda: infelizmente, nem toda casa ou prédio tem condições de receber a instalação de um ponto de carregamento elétrico. Afinal, estamos falando de uma estrutura recente, que é robusta e requer cuidados.

 

Procure saber, então, sobre o projeto, bem como a idade, do lugar onde você vive. Muitas vezes, você vai precisar modernizar a parte elétrica do imóvel para receber um ponto de carregamento, já que há normas a serem respeitadas.

 

De modo geral, saiba que um ponto de carregamento elétrico precisa de uma conexão com uma rede de 380 volts trifásica. Trata-se de uma tensão não muito comum, estando mais presente em prédios de indústrias, assim como de comércios.

 

No entanto, se acaso o seu imóvel contar com uma rede bifásica de 220 volts, ainda vai ser possível instalar um ponto de carregamento elétrico. Essa rede, aliás, é muito comum em cidades como São Paulo, garantindo um carregamento de 7 kW.

 

Sabe qual autonomia isso garante? Pois bem, cerca de 35 a 40 km por hora de carregamento. Nada mal, não é mesmo?

 

Agora, se acaso o imóvel em que você pretende instalar esse ponto de carregamento possui essa rede bifásica ou mesmo a trifásica, não ache que acabou. Você ainda deve se atentar a outros detalhes.

 

Um deles, por exemplo, é realizar testes para medir o impacto da exigência adicional na rede elétrica de onde você mora. Já na avaliação, é possível avaliar isso e, em caso de limitações, você vai precisar instalar um carregador inteligente.

 

Ou seja, esse carregador inteligente vai limitar a energia a se utilizar, de modo a evitar eventuais sobrecargas.

 

Onde encontrar pontos de recarga pelas cidades?

 

Embora ainda sejam poucos no Brasil, os pontos de recarga elétrica podem ser encontrados por meio de alguns apps. Você sabe dizer algum deles?

 

Pois bem, o Google Maps é um deles. O app revela o endereço, como também informações sobre preço dos postos de recarga. Para conferir, basta procurar por "Mais" na lista de serviços do app e escolher a opção "Carregamento de veículo".

 

Outro app é o Plugshare. Ele permite aos motoristas encontrarem estações de recargas públicas que sejam compatíveis com seus veículos. O Chargemap, por sua vez, possui menos postos cadastrados, mas não deixa de ser uma opção aos condutores de carros elétricos no Brasil.

 

Por fim, o Nextcharge é uma outra alternativa. Além disso, todas as opções que listamos estão disponíveis para download em smartphones com Android e iOS como sistemas.

 

Enfim, agora você já sabe o que fazer para instalar, de modo seguro e eficiente, um ponto de recarga elétrica em sua garagem. Também sabe como encontrar outros pontos de recarga que sejam públicos.

 

Quem sabe, num futuro próximo, esses carros acabem fazendo mais parte da nossa realidade? O meio ambiente iria agradecer!

 




LEIA MAIS: