Rk Motors
0
0
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Gostaria de restaurar um veículo antigo, mas não sabe como fazer isso? Leia este passo a passo que vai te ajudar!

Guia de restauração de carros antigos

Publicado em 16/08/2021, por RK Motors

Gostaria de restaurar um veículo antigo, mas não sabe como fazer isso? Leia este passo a passo que vai te ajudar!

 

Guia de restauração de carros antigos - rk motors

 

Você é uma daquelas pessoas que têm paixão por carros antigos? Seus olhos brilham quando vê, por exemplo, um Impala ou um Cadilac, enquanto não há a mesma atração para veículos zero quilômetro?

 

Pois bem, então este texto foi feito exatamente para você!

 

Muitas pessoas sonham em restaurar um modelo antigo e deixá-lo lindo, como um dia foi. Mas esse processo requer uma série de cuidados e, é claro, exige um certo investimento.

 

Ao longo dos próximos parágrafos, você vai descobrir como restaurar um veículo antigo do modo correto. Preste bastante atenção e vamos lá!

 

Guia de restauração de carros antigos: o passo a passo

 

1. Procurar pelo veículo ou carroceria

 

Uma coisa que você deve saber desde o início: quanto mais danos tiver um veículo ou uma carroceria, mais trabalhosa vai ser a restauração. Por isso, é preciso estar bem atento às suas condições para, então, dar os passos seguintes.

 

Isso quer dizer que você deve se atentar, por exemplo, ao estado da lataria do veículo ou carroceria. Do mesmo modo, deve se certificar a respeito do motor, sempre com o acompanhamento de um profissional. É preciso ter, em mãos, todas as informações em relação ao estado do veículo.

 

Se acaso existirem muitos danos, então você vai precisar investir ainda mais em peças e reparos, o que também implica mais tempo para a restauração se concluir. Mas isso não quer dizer que o processo de restauração seja inviável, se acaso você contar com bons profissionais à sua disposição.

 

Após isso, então, é o momento de um profissional elaborar um orçamento ao cliente, você. Nesse documento, vai indicar quais peças devem ser compradas, e tanto lojas online quanto lojas físicas vão ser úteis.

 

Além disso, portais de classificados podem ajudar, até porque oferecem negociações mais flexíveis, assim como mais variedade de peças. Do mesmo modo, desmanches podem ser uma boa ideia, já que também têm grande variedade de peças e garantem um preço mais baixo.

 

2. Busca atenta pelas peças

 

O segundo passo, então, é ir em busca das peças que o profissional lhe indicar no orçamento. Trata-se de um processo que exige muita cautela; afinal, você quer encontrar qualidade e preço baixo ao mesmo tempo.

 

É bom lembrar, no entanto, que, a depender da marca, vai ser mais difícil encontrar as peças. Encontrar peças para veículos importados costuma ser mais complicado do que de veículos nacionais, então você vai precisar estar bastante atento.

 

Mas evite usar peças paralelas na restauração de um veículo, uma ideia que passa pela cabeça de muita gente ao restaurar um carro. Isso até pode reduzir custos do processo, mas, com o tempo, você vai descobrir uma economia muito cara.

 

Mas porquê? Pois bem, peças assim costumam apresentar muitos problemas com o tempo, lhe causando prejuízos financeiros. O melhor e mais seguro caminho, então, é optar por peças originais, já que elas garantem a qualidade e a procedência.

 

Desse modo, então, vá a feiras de exibição de carros e a car shows. O bate-papo com outros restauradores pode lhe indicar bons horizontes, já que eles podem ter bons contatos para lhe indicar!

 

Como já dissemos, também procure por desmanches, portais de classificados e lojas online. Uma boa compra requer paciência, então você deve ter em mãos várias opções!

 

3. Acabamento e pintura de primeira

 

Faça questão de contar com um bom serviço de acabamento e pintura. Afinal, são esses os cartões-postais do seu veículo restaurado, não é mesmo?

 

Nem todo mundo é capaz de caprichar nesse processo, então é preciso procurar pelo que há de melhor no mercado. Os melhores profissionais, além de dominarem a técnica, precisam conhecer sobre combinações de cores, tonalidades e ainda sobre os detalhes dos carros antigos.

 

Que tal, então, procurar por indicações? Nas feiras de exibição de carros e em car shows, você pode receber ótimas sugestões de profissionais, por exemplo.

 

Antes da pintura, aliás, é importante analisar a pintura original do veículo. Nem sempre é possível manter o mesmo tom, já que há diferenças entre o que foi comercializado há décadas e o que é comercializado hoje.

 

Além disso, se alterar a cor, então você perde o direito à certificação, requisito para a placa preta. Desse modo, então, procure manter a cor original, ainda que precise alterar a sua tonalidade.

 

Já em relação ao acabamento, priorize carcaças originais, ainda que elas possuam peças com danos. Afinal, quanto mais peças originais o seu veículo restaurando ter, maior será o seu valor.

 

Esses danos podem desaparecer nas mãos de bons profissionais. Afinal, é exatamente para isso que serve a restauração, correto?

 

O mercado de restauração de carros antigos

 

O mercado de veículos antigos representa uma parcela significativa no comércio brasileiro. Isso graças à paixão de pessoas por modelos clássicos, que deixaram as fábricas há muitas décadas.

 

No entanto, trata-se de um modelo muito peculiar. Isso porque ele não tem valor definido para os seus produtos, o que o torna bastante subjetivo.

 

Pensemos, por exemplo, em um carro avaliado em R$ 15 mil. Pode ser que você encontre exemplares até mesmo pelo dobro do preço.

 

Mas por quê? Pois bem, o sentimento do proprietário em relação ao seu veículo antigo conta muito. Por isso, seus valores são altos.

 

É bom lembrar, aliás, que um veículo antigo tem pelo menos 30 anos. Além disso, ele precisa contar com peças originais, como já falamos acima.

 

A placa preta do Detran, que torna antigo um carro e conta com a identificação do modelo como um objeto de coleção, é exclusividades dos modelos que passam por avaliações por clubes particulares.

 



LEIA MAIS: