Rk Motors
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Você já se perguntou por que o seguro automotivo para mulheres costuma ser mais barato? Descubra os motivos que levam a isso agora!

Por que o seguro para mulher é mais barato?

Publicado em 21/07/2021, por RK Motors

Você já se perguntou por que o seguro automotivo para mulheres costuma ser mais barato? Descubra os motivos que levam a isso agora!

 

mulher-bateu-o-carro-desesperada

 

Quem possui um veículo certamente já ficou curioso ao observar os valores dos seguros automotivos. Afinal, há uma grande variedade de preços que, nem sempre, nós conseguimos entender.

 

Por exemplo: você já notou que os seguros para mulheres costumam ser mais baratos? Já estranhou por que jovens e pessoas com CNH há pouco tempo também costumam pagar mais? Pois bem, há uma resposta lógica para tudo isso.

 

Ao longo deste texto, nós vamos lhe explicar tudo. Em instantes, você vai descobrir porque, em geral, mulheres pagam menos pelos seguros. Além disso, vai entender por que há diferença de preços de acordo com as faixas etárias e descobrir o que difere o seguro automotivo da proteção veicular.

 

E aí, vamos lá?!

 

Por que o seguro para mulher é mais barato?

 

Com toda certeza, em algum momento você já tenha se perguntado sobre o motivo de o seguro automotivo para mulheres ser mais barato do que para homens, não é verdade? Pois bem, a resposta para isso é muito simples.

 

De acordo com as seguradoras, o valor do seguro para mulheres tende a ser mais baixo porque elas tendem a ser mais cuidadosas na condução de seus veículos. Ou seja, costumam realmente usar a direção defensiva e conduzir dentro dos limites da velocidade.

 

Por outro lado, no entanto, homens tendem a ser mais imprudentes e "autoconfiantes", apostando em uma direção corretiva, que não é a ideal.

 

Não por acaso, em 2017, 82% das vítimas fatais de acidentes de trânsito foram do sexo masculino. Naquele ano, morreram 37,5 mil pessoas no trânsito.

 

Quem já analisou os seguros que o mercado oferece, aliás, certamente já se deparou com opções exclusivas ao público feminino. Há muitos serviços como reboque, troca de pneu e assistência 24 horas para esse público, por exemplo.

 

No entanto, espera-se que, com o tempo, essa diferença venha diminuir. O passar do tempo revela que as mulheres, cada vez mais, estão dirigindo, tanto no Brasil, quanto fora do país.

 

Dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), inclusive, indicam que há 25,8 milhões de mulheres motoristas no país até março deste ano. O número equivale a 35% do total das Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) ativas. Vale destacar, aliás, que 6,8 milhões desse total também conduzem motocicletas.

 

Além disso, os estados com mais mulheres condutoras são São Paulo (8,8 milhões), Minas Gerais (2,5 milhões), Paraná (1,9 milhão), Rio de Janeiro (1,8 milhão), Rio Grande do Sul, (1,7 milhão) e Santa Catarina (1,4 milhão).

 

Do mesmo modo, a Abramet revela que, entre 2013 e 2020, o contingente de mulheres condutoras cresceu 2,5% no Brasil.

 

E as diferenças de preço por faixa etária?

 

Muitos são os fatores que determinam o valor de um seguro automotivo. Região de circulação, CEP de pernoite, coberturas e perfil do cliente são alguns deles.

 

No entanto, a faixa etária também é um fator que influencia nisso. A tendência, aliás, é que o valor seja maior para motoristas jovens, bem como para outros motoristas que tenham a CNH há pouco tempo – quanto maior a experiência no volante, então, menos o valor.

 

O Relatório Anual de Acidentes de Trânsito de 2018, do município de São Paulo, por exemplo, revela que a maior parte das vítimas de trânsito, motoristas ou passageiros, tinham entre 20 e 49 anos naquele ano. Do mesmo modo, a maior parte das vítimas fatais tinham entre 20 e 39 anos.

 

Além disso, dados da Seguradora Líder revelam que, em 2018, 25% das indenizações pagas pelo DPVAT se destinaram a motoristas na faixa etária entre 25 e 34 anos. Agora, fica ainda mais fácil entender por que há diferença no preço dos seguros de acordo com idades, não é mesmo?

 

Lembre-se, no entanto, de que o cálculo de um seguro automotivo é individual. Ou seja, ele considera os hábitos, assim como as características de cada condutor. Alguns desses hábitos aumentam ou diminuem os riscos de roubo e de furto, por exemplo, assim como de envolvimento em acidentes.

 

Deixar o veículo na rua ao longo do horário de trabalho, por exemplo, tende a aumentar o valor do seguro. Do mesmo modo, equipamentos de segurança, como alarmes e rastreadores, também costumam baixar o preço. Por outro lado, deixar o veículo em um estacionamento fechado tende a diminuir o valor.

 

Seguro automotivo e proteção veicular: qual a diferença?

 

Não é segredo para ninguém que garantir a proteção do seu veículo é algo muito importante. Todos nós precisamos nos resguardar, afinal, não sabemos sobre o dia de amanhã.

 

No momento de buscar essa proteção, no entanto, algumas dúvidas podem surgir. Qual a melhor forma de fazer isso, portanto?

 

Pois bem, há duas opções: o seguro automotivo e a proteção veicular. Muita gente não sabe quais as diferenças entre elas, mas você já vai descobrir.

 

Quem oferece seguro automotivo são as empresas seguradoras. Elas precisam seguir determinados padrões de atendimentos que a lei garante e atuam em casos de acidente ou colisão, furto ou roubo ou qualquer outra ocorrência com o veículo. Sempre cumprindo o que o acordo entre ela e o cliente determina.

 

Já a proteção veicular, contudo, é de responsabilidade de associações e cooperativas que atuam com o formato de rateio. Para quem não sabe, esse formato consiste em um grupo de pessoas que divide os custos quando ocorre algum problema com o veículo.

 

Desse modo, o proprietário desse veículo também paga pelos danos que venham ocorrer nos veículos dos outros membros do grupo. Muitas empresas, aliás, oferecem esse serviço de rateio.

 

Bem, a esta altura tudo deve estar mais claro em sua cabeça. Procure, então, pelo seguro que lhe oferece o melhor preço e a melhor cobertura!

 




LEIA MAIS: