Rk Motors
0
0
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Você conhece como a história da Lambretta se desenvolveu no Brasil? Tem ideia se é possível comprar um modelo hoje em dia? Descubra já!

Saiba tudo sobre a Lambretta!

Publicado em 14/08/2021, por RK Motors

Você conhece como a história da Lambretta se desenvolveu no Brasil? Tem ideia se é possível comprar um modelo hoje em dia? Descubra já!

 

Lambretta Innocenti 1966 - rk motors

 

Certamente, você sabe o que é ou pelo menos já ouviu falar da Lambretta, não é mesmo? Talvez até não saiba que esse termo se refere a um modelo de moto, ao invés de um tipo de moto.

 

Quando se fala em Lambretta, o que primeiro vem à sua mente? A imagem de uma motoneta clássica e com um visual que remete ao século passado? Digna de estar em filmes de época?

 

Pois bem, se a sua resposta for "sim", é bem provável que você saiba sobre o que estamos falando. De uma moto que, muito além de um bom e bonito modelo, transformou-se em um símbolo para diferentes gerações!

 

Tanto que existem até clubes de Lambrettas pelo mundo... Pois é, pilotos que se reúnem para rodar com as suas motos!

 

Mas, enfim, ao longo deste texto você vai ficar por dentro de tudo sobre a Lambretta. Em instantes, vai conhecer um pouco de sua história e de como essa moto se popularizou no Brasil.

 

Além disso, vai descobrir como é possível adquirir uma para você. Gostou? Então, vamos lá!

 

lambretta branca - rk motors

 

História da Lambretta

 

A fábrica que criou a lendária Lambretta surgiu em 1947, na Itália, mais precisamente em Milão. Ela surgiu pelas mãos de Ferdinando Innocenti; ao lado do engenheiro Pierluigi Torre, ele uniu segurança, baixo custo de produção e de manutenção à famosa moto.

 

Não demorou muito, então, para que a Lambretta caísse no gosto popular. Muito mais que um veículo, ela acabou representando um estilo de vida, chegando a outros países da Europa e até mesmo a países de outros continentes, como o Brasil.

 

Na década de 1950, por exemplo, a moto já contava com licenciamento e fabricação em países como França, Alemanha e Espanha. Assim como no Brasil, na Argentina, na Colômbia, na Índia e no Taiwan.

 

Mas foi na década seguinte que a Lambretta atingiu o seu ápice no Brasil. Lembrando que, entre 1958 e 1960, a Innocenti, marca fabricante da moto, havia chegado à marca de produzir 50 mil unidades do modelo, por ano, em nosso país.

 

Era comum, nas grandes cidades brasileiras, ver desfilar pelas ruas exemplares da moto, que esbanjaram charme com o seu design. Eram tempos da Jovem Guarda, movimento musical que reunia nomes como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa

 

A popularidade da moto foi tamanha que, em nosso vocabulário, ela ganhou vida independente.

 

Por aqui, falamos em "Lambreta", com apenas um "T", e esse termo também é sinônimo de "motoneta", tipo de moto em que o piloto se posiciona sentado, ao invés de montado, como é mais comum. Ou seja, qualquer motoneta pode ser chamada de "lambreta" por aqui, desassociando-se da marca e se referindo ao símbolo.

 

A marca, no entanto, acabou fechando as suas portas em 1979, quando havia uma grande concorrência de marcas chinesas, como a Xispa. O último modelo lançado naquele momento, então, foi a Lambretta Tork.

 

Hoje em dia, aliás, há inúmeros modelos restaurados por amantes dessa moto. Muita gente já se aventurou nessa empreitada, trazendo todo o frescor da moto a um modelo que estivesse com danos, devido ao tempo.

 

Lambretta ou Vespa?

 

Muita gente confunde, mas a Vespa é uma concorrente da Lambretta. Uma outra scooter italiana que se assemelha à rival, embora tenha suas próprias particularidades.

 

O projeto da Vespa surgiu em 1946, pouco antes da Lambretta, na região da Toscana. Sem dúvida alguma, outra bela motoneta.

 

Onde comprar uma Lambretta?

 

lambretta marron - rk motors

 

Embora tenha finalizado a sua fabricação no fim da década de 1970, a Innocenti voltou a produzir a Lambretta décadas depois. A moto retornou ao Brasil em março de 2018, fruto de um projeto entre o Consorzio Lambretta, da Innocenti, e o grupo KSR, da Áustria.

 

O que temos, então, é a união entre o design clássico da moto e um ar de modernidade. Os modelos contam com painéis intercambiáveis, acabamentos em alumínio e corpo em aço.

 

Diferentes de scooters de outras marcas, que costumam contar com plástico. Além disso, é importante lembrar que os novos modelos da Lambretta contam com uma novidade: são motos elétricas. Casos da GP 200 e da SX 200, ambas clássicas.

 

O primeiro modelo a chegar ao Brasil na retomada da Lambretta, aliás, foi a V-200 Special Flex. Suas unidades podem estar nas cores branca, preta, azul marinho metálico e marrom bronzeado.

 

Ela conta com 175 cilindradas, freios ABS da Bosch e injeção eletrônica. E a revendedoras espalhadas pelo país, casos de Curitiba e Goiânia, pela Motorino.

 

Do mesmo modo, também é possível adquirir uma Lambretta por meio de compra online. A mesma Motorino é uma revendedora oficial e, portanto, comercializa a scooter em sete diferentes cores, como branco, preto, azul marinho, vermelho e marrom.

 

Lembrando, além disso, que é possível, embora bem difícil, encontrar uma Lambretta usada à venda. Difícil porque, hoje em dia, não há muitos modelos da moto no país e quem tem não quer abrir mão dela... Afinal, trata-se de uma raridade!

 

Ainda assim, essa pode ser uma alternativa para quem deseja ter, em sua garagem, um modelo da clássica Lambretta, moto que conquistou a Itália, o Brasil e o mundo!

 

Confira mais informações no site: www.motorino.com.br

 

lambretta marron - rk motors

 

lambretta preta - rk motors

 



LEIA MAIS: