Rk Motors
0
0
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
A partir de julho de 2022 todos os novos veículos lançados na União Européia serão obrigados a utilizar o sistema de registro de dados, uma espécie de “caixa preta automotiva”.

Caixa preta para carros será obrigatória a partir de 2022

Publicado em 17/08/2021, por RK Motors

A partir de julho de 2022 todos os novos veículos lançados na União Européia serão obrigados a utilizar o sistema de registro de dados, uma espécie de “caixa preta automotiva”.

 

caixa preta em veículos - rk motors

 

O novo sistema foi inspirado na aplicabilidade e segurança dos aviões, mas tem sido alvo de questionamento sobre uma potencial violação da lei de proteção de dados. O que já se sabe no entanto, o sistema dos carros será totalmente focado na telemetria do veículo, muito semelhante a um tacógrafo usado em veículos pesados.  Será uma espécie de  tacógrafo do século XXI para os automóveis.

 

O sistema de dados terá a capacidade para registar, acima de tudo, aquilo que conhecemos como dados de telemetria, conforme descrito abaixo:

 

- A pressão no acelerador ou as rotações do motor;
- O ângulo de giro da direção e a velocidade angular em graus;
- A velocidade nos últimos 5 segundos;
- O recurso aos freios;
- A duração da aceleração (positiva ou negativa);
- A ativação dos airbags e pré tensores dos cintos;
- O uso dos cintos de segurança e as dimensões dos ocupantes;
- A variação da velocidade à qual o veículo foi submetido após o impacto;
- A aceleração longitudinal em metros por segundo ao quadrado.

 

O principal objetivo deste sistema será permitir a “reconstrução” dos acidentes rodoviários, com o intuito de facilitar o apuramento das responsabilidades.

 

Juntamente com esses recursos, outros sistemas de segurança serão obrigatórios, como alerta de sono, aviso de frenagem de emergência, alerta de obstáculos que surjam atrás do veículo e alerta de perda de pressão de ar dos pneus. A presença de ciclistas e pedestres a determinada distância do veículo também passará a ser detectada.

 

Acabar com a impunidade

 

Atualmente para verificar se antes de um acidente um condutor circulava em excesso de velocidade, é necessário recorrer a uma série de medições e peritagens, com o sistema bastará recorrer à “caixa preta” e será o próprio carro a fornecer essa informação.

 

O uso do cinto de segurança será um dos dados registados. Mais útil ainda será a possibilidade de saber se os passageiros estavam usando o cinto de segurança, algo que atualmente não é fácil de averiguar.

 

A Volvo Car Accident Research Team analisa os dados de alguns acidentes nos quais os modelos da marca escandinava estiveram envolvidos, para melhorar a segurança de futuros modelos. Com este sistema, o trabalho dos técnicos suecos será muito mais simples do que é atualmente.

 

Quanto aos receios relativos à privacidade, a União Europeia apenas pretende que estes dados sejam consultados em caso de acidente. Além disso, nada indica que estes dispositivos venham a ter capacidade para transmitir os dados registados, servindo em vez disso para os armazenar para quando for necessária a consulta.

 



LEIA MAIS: