Rk Motors
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Com boom que a pandemia provocou no mercado de entregas ficou cada vez mais comum ver motociclistas se questionando sobre qual é a melhor moto para trabalhar.

Confira 7 motos boas e baratas para delivery

Publicado em 27/07/2021, por RK Motors

Com boom que a pandemia provocou no mercado de entregas ficou cada vez mais comum ver motociclistas se questionando sobre qual é a melhor moto para trabalhar.

 

Yamaha Factor 125i - rk motors

 

Para ajudar, elegemos 7 boas opções boas e baratas de motos para delivery.

 

Um dos principais critérios na hora de comprar uma moto para entregas é a confiabilidade. Ela precisa ir a qualquer lugar ao tocar de um botão, sem medo de ficar pelo caminho por questões mecânicas.

 

Nossa lista considerou como base a tabela Fipe, assim fica mais justo e perto dos preços praticados pelas concessionárias.

 

Confira a tabela:

 

 

Modelo

Preço médio (FIPE)

Preço sugerido

1

Honda Pop 110i

R$ 8.637

R$ 7.330

2

Honda Elite 125

R$ 11.452

R$ 9.650

3

HaoJue Chopper Road

R$ 11.578

R$ 12.195

4

Yamaha Factor 125i

R$ 12.081

R$ 11.290

5

Honda CG Cargo

R$ 13.785

R$ 11.900

6

Yamaha Crosser S

R$ 16.160

R$ 14.790

7

Honda CB Twister

R$ 19.664

R$ 16.110

 

A Pop é a única moto para entregas por menos de R$ 10 mil. As motocicletas 0km estão mais caras, assim como as seminovas.

 

1 – Pop 110i, a boa e barata (R$ 8.637)

 

A Honda Pop 110i é um dos modelos que oferece grande economia e agilidade. É barata para comprar, econômica na hora de abastecer ou levar na oficina. É movida pelo mesmo motor da Biz 110, com 7,9 cv e 1,40 kgf.m de torque. Pesa menos de 100 kg.

 

Consumo: acima de 45 km/litro


Pontos fortes: resistência, economia, preço


Pontos negativos: visual, falta de equipamentos – como marcador de combustível no painel

 

2 – Elite 125, o scooter econômico (R$ 11.452)

 

Em seus testes de homologação para as ruas, o Elite 125 chegou a fazer mais de 50 km com um litro de gasolina em perímetro urbano. Além de econômico, ele é bem equipado. Possui painel digital, farol em LED, espaço para um capacete sob o banco e cavalete central.

 

Consumo: 50 km/litro na cidade


Pontos fortes: economia, comodidade, nível de equipamentos


Pontos negativos: rodas pequenas, excesso de plásticos

 

3 – Chopper Road, para trabalhar com estilo (R$ 11.578)

 

A HaoJue Chopper Road 150 pode parecer uma alternativa diferente entre motos para entregas à primeira vista, mas há justificativa para estar aqui. Afinal, oferece tudo que uma boa street do cotidiano exige e ainda possui economia e robustez ao estilo custom, interessante para quem quer se diferenciar na multidão.

 

Consumo: acima de 40 km/litro


Pontos fortes: estilo, resistência, poucos itens frágeis em plástico


Pontos negativos: Menor assistência técnica que as Honda e Yamaha

 

4 – Factor 125i, econômica e confiável (R$ 12.081)

 

A Factor segue ocupando o posto de street de entrada da Yamaha, com a 125i à venda em vermelho e preto. Resistente e confortável, já é uma antiga conhecida do mercado brasileiro de motos. Tem alguns mimos, como rodas em liga leve, painel digital e banco largo.

 

Consumo: cerca de 45 km/litro


Pontos fortes: resistência, economia, conforto


Pontos negativos: nível de acabamento, ausência de equipamentos de comodidade

 

5 – CG 160 Cargo, pronta para o trabalho (R$ 13.785)

 

A CG Cargo surgiu justamente para atender o uso comercial. Assim, é a melhor das CG para se trabalhar com delivery. Sai de fábrica com um robusto bagageiro, capaz de levar até 20 kg, e com o útil cavalete central. No restante é igual as outras CG 160.

 

Consumo: acima dos 40 km/litro


Pontos fortes: resistência, itens exclusivos como o robusto bagageiro


Pontos negativos: preço, disponível apenas na cor branca, falta de ABS

 

6 – Crosser 150, sem medo de buraco (R$ 16.160)

 

Suspensões com curso elevado, rodas grandes e raiadas, a mais de 23 centímetros do solo. A Crosser é uma boa opção de moto para entregas aos que preferem motocicletas altas e versáteis. Encara asfalto ruim e não vai perder performance se for preciso rodar em ruas de terra para chegar ao endereço do cliente. Compartilha o mesmo motor confiável das Fazer e Factor 150.

 

Consumo: acima dos 35 km/litro


Pontos fortes: versatilidade, altura do solo, bom nível de acabamento, resistência, ABS na roda dianteira


Pontos negativos: autonomia limitada (tanque de 12 litros), plásticos arranham com facilidade

 

7 – CB Twister, para os apressados (R$ 19.664)

 

A melhor 250 para fazer entregas? Resistente e econômica, a CB Twister está entre as melhores opções. Se custa mais na hora de comprar e levar à oficina, uma 250 oferece mais potência para quem precisa subir ladeiras ou não abre mão de potência nas rodovias. 

 

Consumo: mais de 32 km/litro


Pontos fortes: potência (22,4 cv), câmbio de 6 marchas, lanterna e setas em LED, painel digital, opção com freios ABS


Pontos negativos: é a mais cara da nossa lista, farol poderia ser em LED.

 




LEIA MAIS: