Rk Motors
0
0
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
A montadora americana Ford vai continuar no Brasil mesmo após fechar três fábricas (inclusive a Troller) e reduzir o tamanho da rede.

Ford vai continuar no Brasil e vai trazer Maverik

Publicado em 31/08/2021, por RK Motors

A montadora americana Ford vai continuar no Brasil mesmo após fechar três fábricas (inclusive a Troller) e reduzir o tamanho da rede.

 

ford no brasil - rk motors

Imagem: AgênciaBrasil.EBC

 

O anúncio foi realizado pelo chefe regional da Ford no Brasil, Daniel Justo, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

 

De acordo com executivo da Ford, a fabricante além de permanecer em solo brasileiro irá exportar a picape Maverick. A picape média, feita no México, chega ano que vem, mas não tem data definida. No entanto Justo ressaltou as qualidades do produto, que deve focar em tecnologia, dimensões e dirigibilidade.

 

Medindo 5,07 m de comprimento e sobre uma plataforma monobloco, a Maverick é maior que a Toro. O foco da marca no País deverá ser o segmento premium, uma vez que um valor agregado terá que existir para compensar o custo de exportação do México, cotado em dólar.

 

Portanto, não se pode esperar por algo além da versão 2.0 EcoBoost com tração AWD por um preço maior. Como a Ford está nivelando para atender o mercado de luxo, a ideia de alto volume de carros não corresponde ao mercado.

 

Durante a entrevista, o executivo falou ainda sobre a Transit e carros híbridos e elétricos, dando destaque à conectividade com Ford Pass e outros serviços conectados. Justo indicou até a modalidade de assinatura como  “um jeito de ter” carros.

 

Não foi comentado sobre possíveis novos modelos eletrificados no Brasil, apenas confirmado que existirão. Com isso, a lógica diz que Mustang Mach-E é uma alternativa, assim como a nova versão Hybrid do Bronco Sport.

 

A Maverick tem sua base na eletrificação, mas é uma área desconhecida para a Ford no mercado americano e pode não funcionar muito bem no Brasil. Não haverá mais compactos e sedãs no portfólio da marca por aqui.

 

Sobre a Troller, o executivo não quis falar sobre o destino da marca como propriedade industrial, mas destacou que a Ford tem apreço pelos clientes do T4 e garantiu que dará todo o suporte para os proprietários após o fim das atividades.

 

Em relação à estrutura da empresa no Brasil, falou dos 300 engenheiros contratados e o campo de provas de Tatuí, não citando o centro de P&D em Camaçari, que provavelmente ficará a cargo da empresa.

 

Justo também não esclareceu sobre a venda das instalações fechadas e nem de interessados. Entretanto, ele enfatizou que existência de um bom estoque de peças para os carros que deixaram de ser feitos, em volume maior que a demanda e que irá diminuir a rede em 100 concessionárias.

 




LEIA MAIS: