Rk Motors
0
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
RK Motors - Tudo para seu carro, moto ou caminhão. O seu guia automotivo!
Após meses da MP 1034 vigorando com o teto de R$ 70 mil, novo regramento para isenção de IPI começa a valer.

PcD tem novo teto de até R$ 140 mil. Confira 10 carros dentro do limite

Publicado em 19/07/2021, por RK Motors

Após meses da MP 1034 vigorando com o teto de R$ 70 mil, novo regramento para isenção de IPI começa a valer.

 

Novo-teto-140-mil-PcD-rkmotors

 

O público de pessoas com deficiência (PcD) finalmente tem uma definição sobre a aquisição de veículos com isenção de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). Foi publicado no Diário Oficial da União do dia 15 de julho, a sanção da nova Lei nº 14.183 de 2021, que libera o valor máximo de R$ 140 mil para PcD adquirirem veículos com isenção de IPI.

 

Vigorava desde 1º de março os efeitos da Medida Provisória nº 1.034 que igualava as regras da concessão ao ICMS: teto de R$ 70 mil e prazo de quatro anos para novas solicitações.

 

Além do novo teto para compra de veículos com isenção de IPI, há a possibilidade de se adquirir um novo carro a cada três anos. Antes da MP, não havia teto e o prazo era de dois anos. Já as pessoas com deficiência auditiva que antes estavam incluídas, foram suprimidas.

 

Mas e a questão do ICMS e do IPVA em alguns estados? Atualmente, mesmo com o direito vigorando, temos uma questão a ser observada, pois não temos veículos com transmissão automática com valor até R$ 70 mil. Já as mudanças no IPI passam a valer desde a publicação, mas pode acontecer de termos que esperar alguns dias, pois o SISEN (Sistema de Concessão Eletrônica de Isenção de IPI/IOF) pode levar um tempo para ser atualizado.

 

Confira abaixo 10 carros que podem ser comprados dentro do novo teto.  As regras permitem veículos de passeio de quatro portas e motor de cilindrada igual ou menor que 2.000 cm³.

 

Volkswagen Nivus Highline: R$ 114.650

 

A versão Highline é a topo de linha do menor SUV da linha atual da Volkswagen brasileira, sendo equipado com um motor 1.0 turbo de até 128 cv e um câmbio automático de seis marchas.

 

Traz de série equipamentos com controlador adaptativo de velocidade de cruzeiro, frenagem autônoma, ar-condicionado automático, sistema multimídia com tela de 10″ e faróis de LED.

 

Hyundai Creta Prestige: R$ 118.290

 

O Hyundai Creta Prestige é a opção mais cara do SUV da marca sul-coreana, trazendo sob o capô um motor 2.0 de até 166 cv e um câmbio automático de seis marchas.

 

A lista de equipamentos traz como o ar-condicionado automático, chave presencial, bancos de couro com ventilação no assento do motorista, carregador wireless para celular e central multimídia com tela de 7″.

 

Citroën C4 Cactus Shine: R$ 127.990

 

É atualmente um dos SUVs compactos mais potentes do mercado brasileiro, sendo equipado com o motor 1.6 turbo flex de até 173 cv e um câmbio automático de seis marchas.

 

Topo de linha traz alerta de colisão com frenagem automática, monitor de fadiga, alerta de saída de faixa, airbags laterais e de cortina, rodas de 17″, faróis com acendimento automático, sensor de chuva e chave presencial.

 

Nissan Kicks Exclusive “Pack Tech”: R$ 126.990

 

O Nissan Kicks Exclusive CVT com o Pach Tech traz o mesmo motor 1.6 de 114 cv e o câmbio CVT das versões mais acessíveis da linha. Por outro lado, se diferencia pelo pacote tecnológico exclusivo.

 

Com o Pack Tech, o SUV compacto incorpora conta com alerta inteligente de mudança de faixa, alerta de tráfego cruzado, monitor de pontos cegos, frenagem automática com alerta de risco de colisão e faróis com ajuste de altura e intensidade.

 

Jeep Renegade Limited: R$ 129.490

 

O novo teto para isenção do IPI deixa de fora as versões turbodiesel do Jeep Renegade. Mas é possível levar a topo de linha entre as versões equipadas com o motor 1.8 flex de 139 cv e o câmbio automático de seis marchas.

 

Honda HR-V EXL: R$ 131.800

 

O HR-V EXL é a versão mais cara do SUV da Honda com o motor 1.8 flex de até 140 cv, que trabalha com um câmbio automático CVT com sete marchas simuladas.

 

De série, traz faróis e lanternas de LED com acendimento automático, ar-condicionado automático digital, multimídia com tela de 7″, controlador automático de velocidade de cruzeiro e faróis com acendimento automático.

 

Honda Civic EXL: R$ 133.600

 

O Honda Civic só deixa de fora do novo teto a versão Touring com o motor 1.5 turbo. Mas o motor 2.0 flex de até 155 cv da versão EXL dá conta do recado, sendo combinado a um câmbio automático CVT com sete marchas simuladas.

 

Toyota Corolla XEI: R$ 135.290

 

A versão XEI é a intermediária do Toyota Corolla equipado com o motor 2.0 de 177 cv e câmbio automático CVT com 10 marchas simuladas.

 

A lista de equipamentos traz sistema multimídia com tela de 8″, sete airbags, controlador automático de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado automático digital, chave presencial e retrovisor interno eletrocrômico.

 

Renault Captur Iconic: R$ 138.490

 

O destaque é o novo motor 1.3 turbo flex de até 170 cv, combinado a um câmbio automático CVT.

 

Na versão de topo Iconic, o modelo traz ar-condicionado automático, revestimento interno na cor marrom, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis de LED, monitor de pontos cegos e central multimídia com tela de 8″.

 

Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI: R$ 138.950

 

A versão Highline do Volkswagen T-Cross é a única a combinar o motor 1.4 turbo flex de 150 com o câmbio automático de seis marchas.

 

Topo de linha, traz de série ar-condicionado automático digital, controles eletrônicos de tração e estabilidade, painel digital, rodas de liga leve de 17″, sistema multimídia com tela de 10,1″, controlador automático de velocidade e chave presencial.

 

A nova lei tem validade até 31 de dezembro deste ano.

 




LEIA MAIS: